segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

GIRO DE NOTÍCIAS

Em Abre Campo, menina de dois anos morre após ser picada por escorpião

imageAbre Campo (MG) - Uma criança de apenas dois anos e seis meses morreu, no início da noite de sexta-feira (12), após ser picada por um escorpião, em Abre Campo.

A vítima foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, mas devido à gravidade do estado de saúde, ela foi transferida para Belo Horizonte.
Ela foi transportada para a capital pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros. Durante o atendimento dos bombeiros, a criança teve uma parada cardiorrespiratória (PCR). A equipe da corporação, então, fez manobras de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) no intuito de reanimar a criança.
A menina chegou a dar entrada com vida no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, na capital, mas faleceu em seguida.
Com informações do Pascoalonline.blogspot.com

PEDRA BONITA Condutor perde controle do veículo: ACIDENTE EM PEDRA BONITA. O condutor de um veículo gol placa Pedra Bonita, perdeu o controle do veículo em uma curva na Comunidade do Belém e se chocou com uma ponte. O condutor foi socorrido com algumas lesões por profissionais da saúde Pedra Bonita, a caminho de Carangola, saindo da cidade de Pedra Bonita, foi levado pela corporação do SAMU. A polícia foi acionada para dar apoio ao local e fazer o serviço como de praxe.

MANHUAÇU Jovem morre afogado em GuarapariEuzimar José Cunha Oliveira, de 26 anos, morreu afogado e Guarapari ES, neste final de semana 30 de novembro.
Por volta das 11h deste domingo (30), os 3 jovens de Manhuaçu, entraram no mar, na Praia do Morro, que, segundo os guarda-vidas, o mar estava agitado e com fortes ondas. Os dois amigos conseguiram sair e com ajuda dos guarda vidas, já Euzimar não conseguiu sair devido as forte ondas e acabou morrendo afogado. INFORMAÇÕES: WWW.PORTALCAPARAÓ.COM (01/12/2014)

FERVEDOURO Jovem é baleado com 11 tirosA Polícia Rodoviária Federal registrou neste último sábado (22/11)  o assassinato de um motociclista da cidade de Divino. O crime  aconteceu por volta das 18h às margens  da BR 116,  localidade Corte Grande,  região de Fervedouro. Francisco de Assis Vieira, 25 anos, foi executado  com 11 tiros, nove calibre 38 e dois calibre 12.A vítima foi socorrida por uma ambulância de Fervedouro  e levada ao hospital , mas não resistiu ao ferimentos vindo a óbito. O corpo foi removido para o  Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia e foi liberado a família.Segundo a polícia, o assassinato pode ter sido motivado por uma briga anterior envolvendo a vítima e os suspeitos.O CAMPEAO: www.jornalocampeao.com PUBLICADO EM 24/11/2014


DIVINO Taxista de Divino é encontrado morto.   José Francisco da Costa,64 anos, mais conhecido como “Filin ”, foi encontrado morto no porta malas de um veículo Siena na tarde desta última quinta-feira(30/10). O corpo  foi encontrado dentro do veículo em uma estrada vicinal, no distrito dos Viletes. De acordo com informações da PM, a vítima sofreu vários golpes na cabeça. Ainda não se sabe exatamente se foi pauladas  ou se foi utilizado um martelo para matar o taxista.O(s) autor(es) levaram a carteira com os documentos pessoais da vítima, o celular e ainda teriam localizado uma boa quantia em dinheiro que estava escondida no carro.Ainda não há informações  sobre o(s) autor(es) e o que teria motivado o crime.www.jornalocampeão.com


FERVEDOURO  Homem morre após troca de tiro. Elias de Oliveira Bras foi executado na BR-116, na região central de Fervedouro, por volta de 11 horas de quarta-feira (29/10).A Polícia Militar foi chamada por conta de uma troca de tiros. Quando chegou encontrou a picape Strada com marcas de balas no para-brisa e na porta. A vítima estava caída mais a frente, na porta de um restaurante com várias perfurações causadas por projéteis de arma de fogo, ensanguentada. Ele ainda chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital Santa Bárbara.As informações da PM são de que dois indivíduos em uma motocicleta Honda CG 125 fan, de cor preta, ambos trajando capas de chuva de cor escura, capacetes escuros.Os dois autores fugiram em direção a Muriaé. www.jornalocampeão.com

QUEM LEVA A BOLA DE OURO?


A Fifa e a revista France Football anunciaram nesta segunda-feira os indicados ao prêmio de melhor jogador do mundo, a famosa "Bola de Ouro", que será entregue em janeiro do ano que vem no evento de gala da entidade, em Zurique, na Suíça.

Vencedor no ano passado, o atacante Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, está concorrendo novamente.
Ao seu lado, aparecem o também atacante Lionel Messi, do Barcelona, que venceu quatro edições seguidas do troféu antes de CR7, e o goleiro Manuel Neuer, do Bayern de Munique, que nunca conquistou a honraria.
Em 2014, Ronaldo conquistou a Uefa Champions League, a Copa do Rei e a Supercopa da Uefa com os merengues, enquanto Neuer venceu a Copa do Mundo com a Alemanha e o Campeonato Alemão e a Copa da Alemanha com o Bayern de Munique.
Messi, por sua vez, não ganhou nenhum título no ano neste ano.
á entre as mulheres, a brasileria Marta, do Rosengard (Suécia) aparece mais uma vez na lista, e tenta o hexa, já que faturou o prêmio em 2006, 2007, 2008, 2009, 2010.
Ela concorrerá com a meia-atacante Nadine Keßler, do Wolfsburg e da seleção alemã, e com a atacante Abby Wambach, do Western NY Flash e da seleção dos Esatdos Unidos.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

OPERAÇÃO LAVA JATO


Deflagrada em 17 de março pela Polícia Federal (PF), a operação Lava Jato desmontou um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que, segundo as autoridades policiais, movimentou cerca de R$ 10 bilhões. De acordo com a PF, as investigações identificaram um grupo brasileiro especializado no mercado clandestino de câmbio.
A Petrobras está no centro das investigações da operação, que apontou dirigentes da estatal envolvidos no pagamento de propina a políticos e executivos de empresas que firmaram contratos com a petroleira.
Entre os delitos cometidos por supostos "clientes" do esquema de movimentação ilegal de dinheiro estão tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração, contrabando de pedras preciosas e desvios de recursos públicos.
Onde
A Lava Jato expediu mandados de prisão e de busca e apreensão em Curitiba (PR) e outras 16 cidades paranaenses, só na primeira fase da operação, em março. Os agentes federais também cumpriram ordens judiciais em outras seis unidades da federação: São Paulo, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Mato Grosso. Na etapa de novembro da operação, houve mandados de prisão, busca e apreensão e ações coercitivas no Paraná, em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, em Pernambuco e no Distrito Federal.
Presos
A operação Lava Jato já levou à prisão do doleiro Alberto Youssef, que foi apontado como chefe do esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Também foi preso, na etapa inicial da operação, o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Ele é investigado devido à compra, pela estatal, da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), sob suspeita de superfaturamento.

Em novembro, quase oito meses a pós a deflagração da operação, mais de 20 pessoas foram presas, incluindo o ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque. A maior parte dos presos nesta etapa da Lava Jato são executivos de empreiteiras que possuem contratos firmados com a Petrobras.

Na lista dos que já foram presos em outras etapas da operação também estão, por exemplo, pessoas que seriam subordinadas a Alberto Youssef, responsáveis por gerenciar o dinheiro do doleiro.
Petrobras
As investigações da PF revelaram uma suposta ligação entre o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa com o esquema de lavagem de dinheiro comandado pelo doleiro Alberto Yousseff. Costa admitiu à polícia que recebeu um carro de luxo avaliado em R$ 250 mil do doleiro, mas alegou que o veículo foi dado em pagamento por um serviço de consultoria. Costa disse que já estava aposentado da Petrobras à época do recebimento do carro. No entanto, ele reconheceu que conhecia Youssef do período em que ainda estava na estatal brasileira. Costa foi preso em 20 de março enquanto destruia documentos que podem servir como provas no inquérito.
Em outubro, ao prestar depoimentos à Justiça Federal, Costa revelou o esquema de pagamento de propina na Petrobras que, segundo ele, era cobrada de fornecedores da estatal e direcionada para atender a PT, PMDB e PP. Os recursos teriam sido usados na campanha eleitoral de 2010. Os partidos negam.  Segundo Costa, as diretorias comandadas pelos três partidos recolhiam propinas de 3% de todos os contratos.
Segundo o ex-diretor, a operação teve início em 2006, quando, segundo ele, se formou um cartel entre grandes empreiteiras para prestação de serviços à Petrobras e para  obras de infraestrutura, como a construção de hidrelétricas e aeroportos. Em outubro, Costa teve acordo de delação premiada homologado pela Justiça, o que pode contribuir para a redução de sua pena em caso de condenação.
O mesmo tipo de acordo está sendo negociado por Aberto Youssef, que tem prestado depoimentos à Justiça federal e dado informações sobre quem participava do esquema dentro de partidos.
Costa Global
Documentos obtidos pela PF apontam que Costa pode ter recebido depósitos milionários do doleiro na conta de uma de suas empresas, a Costa Global. Um dos papéis, uma planilha de valores, seria uma contabilidade manual da empresa do ex-dirigente da estatal do petróleo. A planilha detalha valores em reais, dólares e euros recebidos entre novembro de 2012 e março de 2013.

Reportagem veiculada no programa Fantástico, em 13 de abril, mostrou o conteúdo de uma das planilhas da Costa Global apreendidas pela PF. Os documentos mostram que o ex-diretor mantinha um controle detalhado de todas operações que ele intermediava entre a Petrobras, empreiteiras e fornecedores. Numa das planilhas obtidas pelo Fantástico, aparece ao lado do nome das empresas a porcentagem que o ex-diretor da Petrobras receberia caso conseguisse contratos para elas. Em muitos casos, a comissão é de 50%.
Deputados envolvidos com Youssef
A apuração da PF também trouxe à tona indícios de ligação entre Alberto Youssef e o deputado federal André Vargas (sem partido-PR). Conforme investigações da PF, os dois atuaram juntos para fechar um contrato milionário entre uma empresa de fachada e o Ministério da Saúde. Além disso, o parlamentar do Paraná reconheceu que, em janeiro, viajou para João Pessoa (PB) em um jatinho emprestado pelo doleiro.
Vargas alegou que conhece Youssef há mais de duas décadas e que não há irregularidades na sua relação com o doleiro preso pela operação Lava Jato. Pressionado pelo próprio partido em razão das denúncias, Vargas renunciou ao cargo de vice-presidente da Câmara e se desfiliou do PT. Ele também se tornou alvo de processo por quebra de decoro no Conselho de Ética da Câmara, que aprovou parecer que pede sua cassação. A perda do mandato de Vargas ainda precisa ser analisada pelo plenário da Câmara.
O deputado Luiz Argôlo (SD-BA) também se tornou alvo das investigações da PF devido à relação com Alberto Youssef. Foram analisadas 1.411 mensagens de celular entre os dois, de setembro do ano passado a março deste ano. Segundo a PF, a linha usada pertence à Câmara dos Deputados.
No relatório, a PF conclui: "os indícios apontam que o deputado tratava-se de um cliente dos serviços prestados por Youssef, por vezes repassando dinheiro de origem aparentemente ilícita, intermediando contatos em empresas, recebendo pagamentos, inclusive tendo suas atividades operacionais financiadas pelo doleiro".
Em outubro, o Conselho de Ética da Câmara aprovou parecer que pede a cassação do mandato de Argôlo por considerar ter havido “tráfico de influência, prática de negócios e pagamentos ilícitos”. O parlamentar nega as acuações. O relatório ainda precisa ser votado pelo plenário da Câmara.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

PLACAR ESPORTIVO

EM BREVE

CRUZEIRO É TETRACAMPEÃO BRASILEIRO

24/11/2014
Cruzeiro foi campeão brasileiro neste domingo, dia 23 de novembro de 2014, ao vencer o Goiás por 2 a 1. Às favas a tal da lógica. Porque o Cruzeiro, de tão superior, não foi campeão: o Cruzeiro vem sendo campeão. Até chegar ao gol de Ricardo Goulart, aos 12 minutos do primeiro tempo em um Mineirão encharcado, teve muita coisa: um elenco que vale por dois; uma comissão técnica inventiva e interessada; um departamento de futebol alheio a caprichos presidenciais. Até chegar ao gol de Everton Ribeiro, aos 17 minutos do segundo tempo, teve um bocado mais: um centro de treinamento invejável; salários em dia; harmonia; medalhões como complemento para jogadores em crescimento (não o contrário); quase 70 mil sócios pagando mais de metade da folha salarial do futebol.
O segundo título consecutivo, quarta conquista de Brasileiro da história do clube, consolida o Cruzeiro como referência, bota mais uma estrela em uma constelação que não cessa de crescer e enche de orgulho a torcida que pegou muita, muita, muita chuva para lotar o estádio. O jogo não foi dos melhores - o gramado impediu que fosse. Muito pesado, tomado por poças nas laterais, ele recebeu uma partida pouco fluente. Uma pena: o que esse time do Cruzeiro mais tem é justamente fluência.
Com a vitória, a Raposa foi a 76 pontos, inalcançável na ponta do campeonato. São sete de vantagem sobre o São Paulo, e restam apenas seis em disputa. O Goiás, com 44, é o 13° e volta a campo domingo, às 19h30, na Arena da Baixada, contra o Atlético-PR.
A equipe celeste jogará como campeã contra a Chapecoense, domingo, às 17h, na Arena